Série CLAMP – Parte 01

A partir de hoje darei início a uma série ampla, para enriquecer nosso lado Otaku! Vamos iniciar essa primeira parte falando sobre a  concepção e desenvolvimento do grupo CLAMP, japonesas mangakás que se uniram para fazer a alegria de centenas de fãs com suas criações diversificadas.

Imagem

Da esquerda para direita: Satsuki Igarashi, Tsubaki Nekoi, Ageha Ohkwa, Mokona.

  Existe algum orgulho dentro de mim a cerca dessas mulheres orientais, que unidas conseguiram transformar seus talentos e determinações (dentro de um país que, infelizmente, ainda oprime muito a figura feminina) em um estúdio de qualidade em obras de mangás/animes pelo mundo inteiro.

  Na década de 80, doze garotas do High School fomentaram a produção de diversos dojinshis (publicações amadoras e distribuídas independentemente, fanzines), algo bem adolescente mesmo. Porém, a coisa ficou mais séria e em 1990, com o grupo reduzido para oito, as mangakás publicaram seu primeiro trabalho oficial: RG Veda. 

A partir de 1993 outras quatro integrantes debandaram da empreitada, levando a formação definitiva do estúdio CLAMP com:

Ageha Ohkawa, líder do grupo e roteirista das obras, também é quem faz o intermédio entre o CLAMP e todo o processo editorial, negociando e participando de eventos publicitários.

Mokona: Fácil identifica-la nas fotos do grupo, por gostar de se vestir com roupas japonesas tradicionais (Kimonos), é a mangaká que cuida da maioria das ilustrações.

 Tsubaki Nekoi, responsável por grande parte das ilustrações em Legal Drug e Wish, também corrige e auxilia Monoka na correção dos quadros nos mangás.

Satsuki Igarashi, Nascida em  Kyoto como suas demais companheiras, também trabalha nas ilustrações e é quem coordena a produção das edições.

O CLAMP (termo que elas dizem significar ‘pilha de batatas’) somente alavancou bem depois da primeira publicação, trazendo mais personalidade e características ao universo dos mangás e animes. Suas obras são marcadas por temas que pregam a amizade, misticismos, sobrenatural, predestinação e até homoafetividade – também conhecido como gênero yaoi.

Guerreiras Mágicas            Dentre o acervo de sucessos, se aprecia cultura japonesa, talvez alguns desses títulos já tenham passado por sua vida:

Cardcaptor Sakura;  XXX Holic;  X/1999; Magic Knight Rayearth; RG Veda; Tsubasa RESERVoir CHRoNiCLE; Tokyo Babylon;  Chobits; Clamp School Detectives, estão entre os mais aclamados.

Card_captor_sakura-000Além desse caráter de dualismo do CLAMP, suas histórias não tem uma definição exata de gênero, muitas vezes caminhando no meio fio entre o Shoujo e o Shounen (mangás dedicados ao público masculino, com tramas de batalhas, competição, superação, humor escrachado e nudez). Isso se prova, por exemplo, com a edição de Gate 7 sendo publicada pela maior editora Shounen do Japão, a Jump Square.

Este vídeo, embora em má qualidade, nos leva para dentro do estúdio, onde nossas quatro artistas se dedicam no dia-dia para fabricar personagens e cenários icônicos. Vale a pena assistir, até porque tem a opção de legendar também!

     A proficiência deste estúdio feminino é memorável, e houveram diversas colaborações seja de enredo ou de ilustrações em obras de outros autores. Algumas delas são: Blood-C, Sweet Valerian, Code Geas e Koi.

Para conhecermos a fundo sobre o a personalidade do CLAMP devemos analisar seus trabalhos, pelo menos os mais reconhecidos, e é assim que a série dará sequência. Já assisti alguns capítulos dos animes mais populares, cheguei até a ter uma boneca das Guerreiras Mágicas (que já sumiu a uma década) na época em que eram sensação no Brasil, mas há algum tempo não tenho contato mais profundo com nada do estúdio.

Assim, as próximas partes trarão uma análise detalhada (e moderados spoilers) de cada obra relevante. Assistirei o anime e lerei o mangá  para desmontarmos, passo a passo, as preciosidades das Rainhas dos Mangá!

Anúncios

2 comentários sobre “Série CLAMP – Parte 01

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s