Resenha: Coraline, de Neil Gaiman

Livro-coraline

Título: Coraline

Autora do livro: Neil Gaiman

Tradutor(a): Regina de Barros Carvalho

Editora: Rocco

Nº de páginas: 192

Nota: 5/5

– Gatos não têm nomes – disse.

– Não? – perguntou Coraline.

– Não – respondeu o gato. – Agora, vocês pessoas têm nomes. Isso é porque vocês não sabem quem vocês são. Nós sabemos quem somos, portanto não precisamos de nomes.

Um livro infantil? Só se você for tolo o bastante para nem sequer abri-lo. É isso o que tenho a dizer do livro que vou resenhar hoje.

Continuar lendo

Anúncios

Resenha: Feitiço, de Sarah Pinborough

FEITICO_1382021502P

Título: Feitiço

Autora do livro: Sarah Pinborough

Tradutor: Edmundo Barreiros

Editora: Única

Nº de páginas: 248

Nota: 4/5

Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real.[…] Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!

Continuar lendo

Resenha: O Visconde que me amava, de Julia Quinn

O_VISCONDE_QUE_ME_AMAVA_1374675648P

Título: O Visconde que me amava

Autora do livro: Julia Quinn

Tradutor: Fernanda Abreu

Editora: Arqueiro

Nº de páginas: 304

Nota: 3/5

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.

Depois de ler O Duque e Eu há algum tempo atrás, decidi que seria interessante ler o resto dos volumes da coleção a qual o livro fazia parte, Os Bridgertons. Foi assim que me peguei lendo O Visconde que me amava.

Continuar lendo

Lançamento: Graham – O Continente Lemúria e entrevista com o autor

10407999_600706790045840_4702512983605378393_nPra quem não sabe ainda, há algum tempo nosso site se tornou parceiro Vinicius Fernandes, autor de Graham – O Continente Lemúria. E é com grande alegria que hoje viemos anunciar o lançamento desta obra.

Escrito sob o Pseudonimo A. Wood, Graham – O Continente Lemúria é uma obra de ficção fantasiosa, cujo público alvo são os apreciadores de literatura fantástica/sobrenatural.

Para todos que não sabem ainda sobre o que o livro trata, a nossa querida Lana aproveitou o momento e fez uma entrevista com Vinicius, que nos conta um pouco sobre si mesmo e suas inspirações para escrever Graham. Acompanhem:

Continuar lendo

Resenha: Veneno, de Sarah Pinborough

VENENO_1375991141PTítulo: Veneno

Autora do livro: Sarah Pinborough

Tradutor: Edmundo Barreiros

Editora: Única

Nº de páginas: 224

Nota: 4/5

Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia!

Uma das coisas que me chamou a atenção assim que vi este livro foi a beleza da capa. Com uma representação da própria Branca de Neve, a capa faz enorme referencia a seu conteúdo. Além disso, o material e o acabamento é de ótima qualidade, o que conta a favor da editora.

Continuar lendo

Imagine um mundo…

s05Imaginem um mundo onde “gay” fosse “hétero” e “hétero” fosse “gay”… Como você viveria se você não pudesse amar? É assim que começa a apresentação do filme que venho lhes falar hoje: Amor é tudo que você precisa?

Love is all you need?, nome original do curta que foi lançado em 2011, tem como idéia base uma inversão no mínimo curiosa. Imagine um mundo onde a população é predominantemente homossexual e a heterossexualidade é considerada errada.

Continuar lendo

5 motivos para assistir Agents of S.H.I.E.L.D.

agents-of-shield

1 – Enredo

Apesar de o inicio se meio lento e não exatamente empolgante a história vai se tornando mais interessante e envolvente a cada episódio. À medida que vamos conhecendo a história de cada personagem e suas motivações, e que as ligações entre os fatos se tornam mais visíveis, a curiosidade pelos mistérios não revelados se torna mais intensa.

Continuar lendo